quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Cabeceira de cama... passo a passo.

Depois de andar a analisar cada cabeceira forrada que encontrava nas lojas de móveis, enchi-me de coragem e deitei mãos à obra.
Estou contente com o resultado, apesar de exigir algum esforço físico, valeu a pena!


Utilizei:
- uma placa de MDF com 1,00m x 1,80m, ( a minha cama tem 1,60 de largo)
- um tecido aveludado com 1,50m x 2,30m
- uma placa de espuma com 3cm ou 2 placas sobrepostas de 4 cm se quiser uma espessura maior, ambas com 1,00 m x 1,80m
- dracalon com 1,40m  x 2,20m
- um tecido florido para os botões ( 15 cm com 1,00 m de largura é suficiente)
- um tecido cru para forrar atrás com 0,80m x 1,60m
- 74 botões para forrar
- 74 botões baratos mas resistentes
- pistola de agrafos
- alicate para forrar botões
- berbequim para furar a placa

Comece por desenhar o padrão sendo o espaço entre botões de 15 cm e a distância entre as linhas de 7,5 cm. É mais fácil se marcarmos primeiro as filas ímpares e depois com as diagonais de cada quadrado acharmos o meio.
 Furar na posição dos botões, muito importante que não fique nenhum esquecido pois não pode fazer isto depois de começar a forrar.
Não esquecer de fazer dois furos mais largos nas extremidades superiores para poder pendurar a cabeceira. Também pode optar por aplicar umas chapinhas de pendurar e fazê-lo no fim.


Forrar um dos lados com a placa de espuma primeiro e depois colocar o dracalon por cima e agrafar o dracalon na parte de trás.

Desenhar o mesmo padrão no reverso do tecido aveludado e sobrepor na cabeceira.
Eu optei por confirmar cada orifício no tecido, marcando com pequenos alinhavos antes de pespontar o padrão.



Para salientar o padrão pespontei com uma linha creme, ou seja a cor de fundo do tecido de forrar os botões e fiz os cruzamentos nos alinhavos.

Forrar os botões (vou colocar um passo a passo em breve) e pregá-los com um cordão resistente de cerca de 40 cm que irá passar pelos orificios da placa.



 Colocar o tecido em cima da tábua, mantendo esta na vertical e passar os cordões pelos orifícios com a ajuda de uma agulha de lã. Do outro lado prender com os botões baratos e dar um nó. No final convém dar um aperto final em todos eles.
 Este processo é demorado  e cansativo, a melhor abordagem é fazer coluna a coluna. Confesso que tive de dar várias voltas à placa à procura da melhor posição.

 

Finalmente agrafar o tecido atrás, começando pelas laterais, depois a parte superior e por fim a parte inferior.
Cobrir a parte de trás com o tecido  de forrar e agrafar por cima do remate do tecido de veludo.
 

Agora é só pendurar, espero que gostem do resultado final. Claro que é tudo mais simples se não colocarem os botões.
Qualquer que seja a opção que escolherem gostava de ver o resultado, assim como também estou disponível para qualquer dúvida.

Bom trabalho!


quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Preciso de um avental!

Vi algumas imagens de aventais vintage, daqueles dos anúncios dos anos 50 que enfatizavam a ideia da fada do lar!
Não tenho qualquer ambição de ser uma fada do lar, mas que os folhinhos davam charme, ai isso davam.
Assim lá mergulhei no armário dos tecidos ,à procura de um que relembra-se a época, papel, lápis e o resto é a história que se segue.

Utilizei um tecido aos quadradinhos, do qual tirei um rectangulo de 40x96 para a saia, outro de 27x30  cm para o top e mais 2 de 17x 20 cm para os bolsos.
Para os folhos e debrum,um tecido liso azul , tirei uma tira de 220x8 cm para o cós, outra de 118x4 cm,  para o folho 300x5 cm e 2 de 20x8 cm para debruar os bolsos.




No rectângulo maioror usei um prato para fazer o redondo da base.
Franzi o folho de forma a ficar com o perimetro dos 3 lados da base.


Apliquei o folho deixando uma margem para fazer o acabamento do avesso, ficando o ponto de ziguezague decorativo do lado direito da base.

Forrei metade da tira do cós com entre-tela para ficar esticado na cintura.
Em seguida apliquei o cós no último lado da base, cosi direito contra direito e antes de dobrar ao meio para fechar, preparei o top.


 Ponto ziguezague no topo.
Debruar as laterais e fechar a tira com pesponto e o top está pronto a ser cosido à base.


 Antes de fechar o cós, cosi o top à base , avesso com avesso, em seguida fechei o cós fazendo um pesponto do lado direito.

  

Depois de aplicar os bolsos debruados com a tira azul, ficou pronto a usar.

Mostro aqui a frente e o lado para se ver todos os detalhes. Pode  ter escapado alguma coisa na explicação.

 Agora só falta aparecerem uns cupcakes deliciosos que alguém cá de casa gosta muito de fazer!



sexta-feira, 21 de março de 2014

Reciclar

Quando temos uma cadeira de escritório com um aspecto velho ou rasgado mas que tem o sistema mecânico  impecável, vale a pena reciclar.

Inicialmente até pensei num tecido em tons de café, sóbrio, mas depois comecei a olhar para a pilha de tecidos e não resisti a fazer um pouco de patchwork.

Aqui estão os estudos iniciais ...

         
                          
 Começando a unir as peças...e mais umas escolhas para os detalhes.



As aplicações escolhidas atenuam o contraste dos tecidos nas costuras.


Na parte do assento também apliquei alguns bolsos de ganga, mas teriam de ficar nas partes laterais para não ficar desconfortável...


Depois de algum trabalho de estofador (a oportunidade de usar o meu agrafador finalmente chegou) ... ...aqui está o resultado final!  
Ficou original e tem tudo a ver comigo...os homens cá de casa não vão querer usar a cadeira tantas vezes, mas eu até acho que cada cadeira deva ser personalizada ao estilo de cada um.


sábado, 8 de março de 2014

Coração de Alfazema

Com alguns pequenos retalhos, fitas e botões fiz um coração que enchi de Alfazema.

Pode ser utilizado numa gaveta ou pendurado num cabide dentro do armário.

Apenas tenho fotos do resultado final, mas passo a explicar alguns detalhes.

Todas as aplicações são cosidas na parte da frente de um dos corações.

Depois costuro as duas partes pelo avesso, não esquecendo de prender a fita de bolinhas na costura e deixo uma abertura para colocar o recheio.

O recheio é um misto de alfazema e algodão, para ficar fofinho!

Inspirei-me em alguns blogs que costumo visitar como  A Fada Rosarinho, inspirem-se e soltem a vossa criatividade.



quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

Chocolates na árvore...a familia toda gosta!

Este ano a decoração da árvore de Natal também teve novidades vindas da salinha.

A questão é que a família toda gosta de procurar os chocolates que coloco na árvore, às vezes até deixam a prata do chocolate pendurada. Como o tema deste ano era azul e branco, estragava a decoração com chocolatinhos coloridos.

E que tal uns saquinhos onde eu fosse pondo bombons ao longo da época natalícia?

Imaginação a funcionar e depois de ver um modelo em cone numa loja, recriei esses saquinhos em azul e branco.

Aqui está com algum detalhe para que possam fazer também!

O tecido branco é o interior, o molde é simples, um triângulo no qual se arredonda a base, no fundo é o molde de um cone! O meu ficou um pouco diferente, mas como já tinha cortado os tecidos todos segui em frente com o projecto.

Uma tira para fazer a alça do saquinho, usei fita branca de debruar....


Outra fita de debruar mais larga no topo do saquinho (parte mais larga do cone), unindo os dois tecidos!


Aqui podemos ver a outra fita que apliquei por cima da fita de debruar e a fita da alça.


Ao aplicar a fita decorativa, colocar as pontas da alça no inicio e no meio.

Gosto muito da costura inglesa, consiste em fazer uma pequena costura mesmo na beirinha do tecido do lado do direito e ...

...depois virar do avesso e fazer outra costura de forma que a anterior fique dentro da bainha, e está finalizado é só virar do direito e encher com bombons!